Como as redes sociais realmente afetam o consumo?

25 de out de 2013 | Publicidade

como_as_redes_sociais_afetam_o_consumo

Os tempos mudaram, o mercado e os consumidores também, nada que você, empreendedor não tenha ouvido em algum lugar. Os hábitos de consumo sofrem constante transformação com a chegada da internet, o boom de informações e a facilidade das pessoas não só de consumirem, mas também produzirem conteúdo através de sites como Vimeo, Instagram, Youtube, blogs e tantos outros. Estudos apontam que em 2021, 41% dos consumidores serão influenciados por redes como Facebook, Twitter, Pinterest e afins, ou deverão usá-las para realizar compras.

Segundo Richard Lowe,  líder de operações retalhistas no Barclays (empresa com filial em mais de 50 países): “Quando alguém conhecido, em quem confiamos, nos recomenda algum produto, essa indicação ganha uma credibilidade enorme. E os consumidores não têm medo de expressar a opinião nas redes sociais, o quanto gostam ou não de um determinado produto ou serviço. Por sua vez, essa opinião cria uma espiral de opiniões sobre um produto ou marca”.

Provavelmente você já deve ter ouvido falar que o futuro do comércio está na internet, ou que a melhor forma de conseguir fidelizar e manter sua clientela é através de redes sociais. Claro que muito se discute, e empresas investem cada vez mais na web a fim de engajar seu público e manter sua marca em evidência, mas será que todas elas realmente entendem a importância de administrar uma fanpage, twitar ou postar fotos no instagram? Será que veem resultados concretos? Essa questão, que tanto incomoda as empresas que chegaram agora nesse novo universo de consumo, pode ser esclarecida no infográfico abaixo, retirado do site Entrepreneur. e traduzido pela Procriativo:

friend-follow-like-buy-infographic_1fontes: IDGNOW

Posts relacionados

Postado em Publicidade
por Procriativo - ( )

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *